quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Do amor que não tive

Do amor que não tive


Paro na esquina
e vejo teu nome pintado no muro
Mais um das declarações de amor que não fiz

O vento sopra trazendo seu cheiro,
o doce aroma que nunca senti
Enquanto a mente busca
lembranças dos anos que não passamos juntos

Todos os momentos felizes que não tivemos
Estão guardados no peito
prestes à explodir com as emoções que não senti

Das vezes que não te vi sorrir
foi como ser iluminado pelo mais belo dos sóis
E das vezes que você nunca me olhou
me senti o mais feliz dos seres que jamais viveu

A sensação dos teus lábios que nunca tocaram os meus...
O frescor da tua pele que nunca roçou a minha...
E o calor do teu corpo que nunca me aqueceu...
Estão gravados no meu corpo
como as tatuagens que ainda não fiz

Fatos tão concretos
como a brisa que me acalenta
nas noites nostálgicas
dos dias que ainda vou te encontrar



Carl H. Dufresne

3 comentários:

lyani disse...

Não sei nem se preciso dizer que é lindo! O.o
Lindo... um dos que mais gostei! ^^
Parabéns, você tem o dom!
bjossss

Maria disse...

Concordo. Um dois mais lindos...tão inspirado e inspirador^^

Abraço

alguém que não é legal disse...

que bonito isso!!
ando meio sumida da net. Trabalhando demais, e meio sem inspiração pra escrever... estou com um texto pela metade! Quero termina-lo ainda esse mes, huahauhauahaauh

bjos!

81433a______________SHNK_________________37927